#071

Os colegas jornalistas perderam a noção do que seja equidistância. Seus patrões? Esses nunca o foram.

Os colegas publicitários estão perdidinhos… em meio a algoritmos que não entendem e a uma tal de ‘mídia programática’ que prescinde de humanos – muito menos dos criativos.

O campo – de saber e de fazer – de RP tornou-se a última fronteira da razão e da emoção no campo da Ciência Social aplicada. Eu diria até mais: a única via da salvação dos negócios.

Atividade independente e autônoma, profissão liberal por excelência, RP tem como Norte a busca incessante e inegociável das harmonias possíveis.

E isto demanda, de forma irrecorrível, vocação para mais auscultar que falar, competência para a o estado/fenômeno da alteridade, e habilidade de estabelecer empatia.

Perdeu-se – em currículos absurdos – a relevância do Direito, da Ética, e a prevalência da Psicologia Social, a qual norteou os pioneiros pensadores do campo; Edward Bernays e David Ogilvy.

Lástima!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s